sexta-feira, 30 de março de 2012

Resenha: O dia da caça - James Patterson


Título: O dia da Caça
Autor(a): James Patterson
Editora: Arqueiro
Páginas: 224
Lançamento: 2011
Nota CDL: 4/5



Sinopse: Alex Cross está diante do criminoso mais cruel que já enfrentou Quando o detetive Alex Cross é chamado para investigar um caso de assassinato, depara-se com a cena de crime mais terrível que já viu em toda a sua carreira: uma família inteira foi morta dentro de casa. Tudo fica ainda mais chocante quando ele descobre que uma das vítimas é Ellie Cox, sua ex-namorada dos tempos de faculdade. Furioso, Cross decide pegar o assassino a qualquer custo Logo depois outro crime acontece, novamente envolvendo uma família inteira, só que dessa vez alguns membros dela estavam nos Estados Unidos e outros, na África. A investigação leva a crer que o assassino, conhecido apenas como Tiger, viajou para a Nigéria. Sem hesitar, Cross vai atrás dele. O detetive entra numa caçada implacável, numa terra sem lei Ao chegar lá, Cross se vê diante de um terrível cenário de miséria, violência e guerra civil iminente. Sem nenhuma ajuda, ele se envolve numa luta contra a corrupção e contra uma conspiração que parece não ter fronteiras, que pode pôr em risco sua vida e a de todas as pessoas que ele ama.




Resenha: Não tinha intenção de ler esse livro nem tão cedo, mas como o encontrei em promoção por R$ 14,99 nas Lojas Americanas aqui do RJ e precisava de algo nesse tema para o DL2012 do mês de Março, nem pensei duas vezes. Já tinha lido ótimas referências sobre o autor James Patterson, fiquei até satisfeita com a compra. E não me decepcionei :)

 Não conseguia parar de ler, li até em uma festa, a curiosidade e entusiasmo foram meus companheiros  durante toda a leitura. Não vou resumir a história, o livro é curtinho e acho que a sinopse acima desempenhou bem seu papel. 
 O livro foi elaborado com diversas cenas da  triste realidade dos refugiados da Nigéria, descreve de forma vívida a guerra civil que é importa em um país sem regras, onde vence quem tem mais poder e ponto. Em  alguns momentos me senti ultrajada com a crueldade de alguns seres humanos, mas nada que me impedisse de continuar a leitura, pois já havia lido livros similares. Se você não está acostumado com livros do tema serial killer e assassinatos em massa, recomendo que tenha cautela em alguns momentos. 
 Os capítulos são bem curtinhos, tive uma breve implicância com isso, no entanto não dificultou meu entendimento.
  Apesar de ter me agradado muito em sua obstinação, achei que pelo desenrolar da trama, Alex Cross deveria ter sido mais cauteloso quanto a segurança de seus familiares e lhe faltou mais humanidade, visto que não teme pela vida em momento algum, mesmo sendo responsável por uma família que já havia passado por uma perda.  Essa insensibilidade dele me incomodou um pouco e me fez pensar um pouco na minha própria vida, nas minhas escolhas e no que é importante para mim ...
 Quando acabei a leitura - que por sinal teve um final tipo: Ufa! - fui pesquisar sobre o livro e descobri que este é o quarto livro de uma sequência de sete, onde o protagonista Alex Cross desvenda vários mistérios.
 Gostei tanto do livro que pretendo ler todos os outros, quem sabe dessa forma eu consiga assimilar esse lado meio "super homem" do Alex.
 Recomendo a leitura para que aprecia um bom suspense e tem um bom estômago.

Obs: Resenha feita para o Desafio Literário 2012 - Tema de Março: Serial Killer e Assassinato em massa.


Abraços,

 Vívian Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
Obrigada pela sua visita :)
E já que chegou até aqui poderia deixar seu comentário?
É muito importante para o blog *.*

Obs: Comentários moderados.